Fórum OpenCart Brasil

Por um e-commerce livre, confiável e profissional

#86933
Bom dia a todos, infelizmente venho expressar minha insatisfação a este método de pagamento que se diz seguro por conta de seu antifraude clearsale e que na verdade existe um golpe que sempre dá chargeback e o lojista nunca consegue se pagamento de volta.

Vou explicar, mas gostaria de saber o que vocês usam como meio de pagamento cartão de crédito nas lojas de vocês e que seja realmente seguro para o lojista? ou se usam algum outro sistema para tentar verificar os dados do comprador.

Segue o golpe como é aplicado:

Um comprador usando-se de CPF e um nome qualquer, usa os dados do cartão de outra pessoa ,o cartão é aprovado e a compra concretizada, você envia o produto. E cerca de 20 dias após a compra recebe um pedido de chargeback onde o dono alega não ter sido ele quem fez a compra.

Ai a pagar.me nos informa, e pede que enviemos documentos, nota fiscal, tela com detalhes do pedido, etc...

A questão é que existe um argumento que é muito difícil se ter a prova para efetivar sua defesa, provar que o comprador tem algum vinculo com o dono do cartão, ou seja, é praticamente impossível, pois se tivéssemos acesso aos dados do proprietário do cartão na hora da compra ficaria fácil de estornar já no mesmo dia e não correr o risco. Mas o clearsale deixa passar, o pagar.me aprova a transação.. e boom! 20 dias após vem outro chargeback e o lojista sempre perde.

Em varias lojas que montei, este golpe só é concretizado pelo fraudador nas lojas que usam pagar.me e clearsale.

Quais formas de pagamento vocês estão usando?

E o que seria mais segura neste cenário?

Alguma dica?
#86935
Olá @smfsoft.

No mercado online é impossível não levar golpes principalmente em lojas online, ou seja, o conceito de zero fraude é mais utópico que real, mas sim, muitas fraudes podem causar a quebra de qualquer negócio sejo físico ou online, sendo que no online estamos sujeitos a chargeback, assim como o mercadinho está sujeito ao assalto à mão armada.

A questão não é levar ou não o golpe, mas sim está preparado para ele, sendo o intermediador de pagamento e o antifraude apenas uma parte do processo.

O interessante é analisar que você pode recorrer a sistemas antifraude com cobertura para chargeback (nenhum é 100%), porém, como efeito colateral você poderá ter uma redução nas aprovações de pagamento, pois ao sinal de golpe, geralmente os antifraudes já recusarão o pagamento.

O ideal é você entender o seu mercado, que dependendo do seu nicho pode ser mais ou menos alvo de fraudadores, sendo que a auto-fraude é ainda uma das modalidades de golpe online que causam o maior desafio em todos os nichos atendidos pelos antifraudes, pois foge a todas as regras de análise.

Não é uma consultoria que estou lhe dando, mas se fosse, eu recomendaria que você continuasse a utilizar o antifraude, pois ele mitiga a maioria das fraudes... Sim eu disse "a maioria", e sei que isso não é animador, mas é o risco do negócio online, ou seja, você terá que embutir no seu custo operacional algo em torno de 1% do faturamento bruto para perdas causadas por chargeback, assim como outro percentual para perdas causadas por devoluções e outros custos logísticos, assim você poderá por exemplo controlar o teto percentual máximo de perdas e analisar se o intermediador, antifraude e transportadora, estão ou não colaborando com o crescimento do seu negócio e assim decidir o que fazer.

Em resumo, saber precificar corretamente o preço do produto, assim como escolher os serviços de terceiros ligados ao funcionamento da sua loja online e criar rotina para validações extras em caso de pedidos suspeitos, será um bom começo para você crescer no mercado online e não afundar na ideia de fraude zero.

Espero ter ajudado. :D
quegaroto, Pagar.me gostou disso
#86937
Olá @smfsoft

Nunca tive este problema até o momento.

Utilizo o PagSeguro.

Meu método é checar antes de enviar, o e-mail, pesquisar o endereço, verificar pelo nome e e-mail se há rede social, ligar se possível.

Tanto online quanto no físico estamos sujeitos a golpes.

Desejo boa sorte a todos !!!
smfsoft gostou disso
#86948
Este método já o lojista já faz. chega a conversar om a pessoa. Mas não resolve. A questão então deve ser que o pagseguro está melhor na verificação do que o pagar.me que usa o clearsale. O problema deve ser a verificação por parte do clear, por que realmente com todos que conversei e usam pagseguro, nenhum teve este problema.
No online, da forma como relatei, é garantia de perda. por nos detalhes da transação e no ato da transação a própria pagar.me relata que não é recebido dados do dono verdadeiro do cartão par que se possa comparar com os dados utilizados na hora da compra. Ficamos sabendo só dias depois quando a mercadoria já foi postada, que recebemos o aviso de chargeback e a infromação que o verdadeiro dono do cartão não reconhece a compra.
baita furada esta pagar.me
quegaroto gostou disso
#87154
Olá, @smfsoft!

Sabemos o quanto essa situação é delicada e, por isso, estamos disponíveis para auxiliar com todas as informações necessárias através do nosso time de Customer Success, pelo e-mail relacionamento@pagar.me.

De toda forma, gostaríamos de ressaltar que não utilizamos os serviços da ClearSale em nossas análises. O nosso antifraude é um produto Pagar.me, que funciona como uma camada de proteção ao seu negócio, fazendo uma análise estatística das informações daquela transação.

Podemos explicar melhor sobre as funcionalidades deste serviço, assim como dar algumas sugestões de reforço de segurança para seu site, por exemplo. Entre em contato conosco, ficaremos felizes em te auxiliar!

Abraços,

Equipe Pagar.me.
#87337
Olá @smfsoft tudo bem.
Consigo lhe explicar com propriedade o que leva essa situação ser tão recorrente, mas resumo que o motivo principal é redução de custos, falta educação sobre o mercado de antifraudes.
Existe muita diferença em fazer uma análise de risco, ou usar dados estatísticos padronizados a partir de um score, o qual o cliente não tem como definir métricas de acordo com suas necessidades.
o charge back é só a ponta do iceberg, pois esse tipo de condição prejudica diretamente a taxa de conversão de venda, se tonando uma bola de neve com os falsos negativos.
O que acha de me mandar um e-mail e conversarmos sobre isso?
Tenho interesse em fazer a sua pergunta ajudar mais pessoas.
vivianeportorosa@outlook.com
Desde já, obrigada!

@veteranodf Obrigado pela dica e orienta&ccedi[…]

Problema ao clickar no produto

Ele lista com o link http://whitehubvirtual.com/pe[…]

Ola @Guilherme Céspedes Normalmente isso[…]

Erro Formulário de Contato

Olá pessoal, estou usando o opencart 3.0.3.[…]